Carrinho

O seu carrinho está vazio

Continuar a comprar

Já viu as letras pequeninas?

Como sabem, na Nidore, somos transparentes nos produtos que usamos.

Quem já nos conhece (e para aqueles que ainda não nos conhecem, mas deviam!) sabe que nós usamos essências sintéticas, e não óleos essenciais puros. E porquê, perguntam? Duas razões simples. Preço, e custo ambiental. 

Começando pela parte mais simples, o preço: Óleos essenciais puros são extremamente caros. Tornariam as nossas velas num produto acessível a poucos, e nós não queríamos isso. 

A segunda parte, é um pouco mais complexa. O custo ambiental da produção de óleos essenciais. Os óleos essenciais são, ao fim de tudo, uma mistura química, de compostos químicos, que existem na natureza. 

No entanto, esses compostos podem ser produzidos sintenticamente num laboratório, e evitando o uso de recursos naturais em excesso para produzir um óleo essencial, como plantações insustentáveis, com o único propósito de obter uns mL de óleo essencial.

Posto isto, a nossa escolha foi fácil, optamos por fragrâncias sintéticas produzias em laboratórios europeus, sem recursos a ftalatos e vegan. 

 

Vamos à parte científica agora.

Começando pelo início, pode saber como ler as nossas etiquetas CLP, que estão no inferior das nossas velas, clicando aqui.

O CLP significa Classification, Labelling and Packaging, é uma lei em vigor em toda a UE, que regula e identifica todos os produtos que incluem substâncias químicas (óleos essenciais incluídos) à venda. Isto incluí todas as velas à venda, a não ser que não tenham qualquer cheiro. 

Com certeza, terá uma vela em casa comprada numa grande superfície, mas não tem uma etiqueta semelhante. Porquê? Há apenas duas razões para uma vela não ter esta identificação:

  1. A vela não é fabricada na UE;
  2. Tem uma concentração de essências inferior a 5%, evitando assim a obrigatoriedade desta etiqueta (assim, os grandes produtores conseguem reduzir preços, mas sacrificam a qualidade).

 

Então, e o que está exatamente nas nossas velas?

Compostos químicos, que ocorrem naturalmente em óleos essenciais, que tem um aroma distintivo, que por sua vez, conjugados, dão os aromas às nossas velas. Vamos ver alguns?

 

d-Limoneno

É um hidrocarboneto líquido incolor, naturalmente encontrado nas cascas de frutas cítricas, como a laranja, limão e toranja, sendo o principal responsável pelo aroma que estas frutas são reconhecidas (cítrico). É biodegradável, e decompõem-se naturalmente pelos microorganismos presentes no ambiente. 

 

Iso-E-super

É um aroma sintético, conhecido também como álcool-patchouli (Patchouli Ethanol). É uma das moléculas mais versáteis do universo perfumeiro, e também uma das mais usadas. 

Esta molécula odorífera emite um aroma muito quente e masculino, com notas amadeiradas. Em termos ambientais, é uma molécula que, em grandes quantidades, pode ser perigosa para os animais marinhos. Mas em nenhuma das nossas velas esta molécula está presente em concentrações superiores a 3%.

 

Citral

O citral, tal como o d-Limoneno, é um óleo presente em várias plantas, como a erva-cidreira, a lúcia-lima, e a murta limão. Tem um aroma cítrico muito intenso, e é bastante usado na perfumaria. 

Esta molécula está bastante estudada, e não apresenta qualquer toxicidade genética, ou probabilidades de cancro.

 

Alpha-hexylcinnamaldehyde

Nome assustador, não é verdade? Mas não se preocupe. Vamos lá ver o que é este "trava-línguas". 

Esta molécula é produzida naturalmente pela camomila. Não é um óleo tóxico, e apenas cerca de 0,1% das pessoas testadas apresentaram uma reação alérgica. É bastante comum em vários perfumes conhecidos, e até na área da cosmética. (Sim, quando um creme tem camomila, com certeza terá este composto químico).

 

Cinnamaldehyde

Como o nome indica, esta é a molécula responsável pelo aroma e sabor tão característicos da canela. É um líquido amarelo e viscoso (seiva) que ocorre nas árvores Caneleira-verdadeira, cuja casca é a vulgar canela.

Tais como as outras, esta molécula ocorre de forma natural. 

 

4-tert-butylcyclohexyl acetate

 É uma molécula bastante usada em perfumaria, e não só. Em produtos de limpeza e também em aromatizadores para os carros, mimetizando o aroma de algo fresco e amadeirado. 

Esta é uma molécula criada em laboratório de raíz, não se encontrando presente naturalmente. Não existem riscos associados, apenas alergias relatadas a este produto, que pode ser também encontrado em shampoos, esfoliantes, e máscaras.

 

Resumindo e concluindo... 

 

Como podem ver, a vasta maioria das substâncias químicas usadas nas nossas velas, existem na Natureza, e são misturas seguras e testadas. Claro, que todas elas precisam de outros químicos para se tornarem estáveis, como tudo no nosso Planeta.

E tenha sempre em mente que quando compra uma vela feita à mão, seja de nós, seja da nossa estimada concorrência, estas informações são obrigatórias de ter. Compre aos pequenos produtores, mas compre sempre seguro. 

Queria terminar este post com uma afirmação : "Nem tudo o que é natural é bom, e nem tudo o que é químico é mau"

Espero que este post tenha sido ilucidativo, e como sempre, se tiver alguma dúvida estamos inteiramente ao dispor!

Comentários (0)

Deixe um comentário